COMEMORAÇÃO DOS 100 ANOS 

DA DEDICAÇÃO DA IGREJA NOVA 

DE SÃO MARTINHO

24 junho 2018

Em face do crescente aumento da população, a igreja velha tornou-se pequena demais. Assim, surge o sonho de um novo templo de grande dimensão. Para tal, foi escolhido um terreno no alto do pico da igreja, seco, arejado, mau para o cultivo. No dia 4 de março de 1881 comprou-se o terreno. No dia 15 de janeiro de 1982, foi adquirido outro terreno anexo. Os trabalhos de terraplanagem iniciaram-se a 14 de março de 1881, numa segunda-feira.

Com grande esforço do pároco, Padre Manuel Pinto Correia, e dos paroquianos, foi lançada a primeira pedra no dia 8 de julho de 1883, com a bênção do Sr. Bispo D. Manuel Agostinho Barreto.

Depois de grandes dificuldades económicas e de trinta anos de obra parada, a construção prosseguiu graças à herança de José de Abreu, que legara quase a totalidade dos seus bens para a construção da igreja. Foi o pároco Teodoro João Henriques que, com coragem, continuou as obras. No dia 24 de junho de 1918, foi benzida a nova igreja e aberta ao culto público. Dizem as notícias dos jornais da altura que o Sr. Bispo benzeu a nova igreja às oito horas da manhã do dia 24 de junho de 1918. Durante a tarde, realizou-se uma procissão com a imagem do Sagrado Coração de Jesus, da igreja velha para a igreja nova, terminando com novena e sermão pelo padre José Marques Jardim. Durante todo o dia, funcionou no adro um bazar em benefício das obras da igreja. O clima foi de festa e de arraial com muitos fiéis a visitar a nova igreja.

PROGRAMA:

2 e 3 de junho em todas as missas de sábado e Domingo: Lançamento de um livro sobre a história da igreja de São Martinho e fotografias da vida paroquial.

23 junho, 18h - Procissão da imagem do Sagrado Coração de Jesus da igreja velha para a igreja nova, tal como foi realizada no ano de 1918 e celebração da missa da véspera de São João Baptista às 19h. Arraial e Conjunto Musical: Galáxia.

24 junho, 17h - Missa Solene do Centenário da Dedicação da Igreja de São Martinho e Festa de São João Baptista e procissão. Arraial. Marchas Populares. Inauguração da obra de recuperação e restauro dos sinos da torre.

25 a 29 de junho na missa das 18h - 5 dias, 5 catequeses sobre a Igreja e a sua Missão.

13 julho, 21h - Concerto dos 100 Anos, pela Direção de Serviços de Educação e Multimédia: Coros e Dolcemente. Dolcemente é um grupo composto por flautas de bisel (Sara Faria), bandolim (Teresa Leão) e viola (José António Silva) e violoncelo (Iryna Bandura).

Outras iniciativas:

Visita guiada pela igreja de todos os grupos de Catequese e catequese sobre a missão da Igreja;

11 novembro, 17h - Missa da Festa de São Martinho e encerramento do Centenário da igreja.